Páginas

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

A HISTÓRIA DOS VÍDEO GAMES - PARTE 21 - 1992


NOOOSSAAAA.
Já tem tanto tempo...quase 4 anos desde a ultima postagem dessa série. A ultima foi em 17/03/2013.
Pra falar a verdade achei que jamais voltaria a escreve-la novamente mas a vida é uma caixinha de surpresas, não é mesmo, kkkkk.
Então vamos ao que interessa: CHEGAMOS EM 1992 nessa volta ao passado. com quase 4 anos de atraso, mas chegamos.


  • Em se tratando de consoles, o periférico SEGA CD é lançado pela SEGA (não diga) para ser usado no Mega Drive na América do Norte, praticamente um ano após o lançamento japonês.
  • A Turbo Technologies Inc.(TTI) lança nos Estados Unidos o console TurboDuo, que traz em um só
    Sega CD acoplado no Gênesis (Megazord).kkkk
    aparelho o TurboGrafx-16 e o TurboGrafx-CD mas para azar da TTI, o SEGA CD acabaria se tornando mais popular que o TurboDuo relegando-o ao esquecimento já em 1995.
  • A Nintendo lança o Super NES na Europa e na Austrália, sendo que nestes territórios, o design do console ficou praticamente idêntico ao do Super Famicom.
  • Ah, ia esquecendo.  A Philips lança o console CD-i, que reproduzia games em CD. Mas o troço era tão ruim, mas tão ruim que ganhou a fama de ter os piores jogos da história de todos os consoles, além de ser caro pra diabos (700 dólares em 1992 era - e ainda é- dinheiro pra burro) e não sabemos como conseguiu sobreviver até 1998. Ser vendido com CD player deve ter ajudado
Uma pequena pausa: o Mega drive unido ao Sega Cd era ou  não era muito F.O.D.A??

  • Quando o assunto muda para jogos, .o Super NES recebe uma boa quantidade de títulos, mas um
    Blanca levando bolachada .
    que se destacou  foi a versão doméstica de Street Fighter II: The World Warrior da Capcom. Este game de luta era tão popular na época, que a sua ida para o Super NES fez com que o console da Nintendo tivesse um aumento enorme em sua popularidade em todo o mundo. Para azar da SEGA, o "Mega" só foi ter a sua versão de Street Fighter II praticamente um ano depois
  • Outro destaque do Super NES neste período, é o viciante Contra III – The Alien Wars da Konami. Se na era 8 Bits os jogos da série Contra eram divertidos e muito desafiantes, a Konami não podia fazer feio no Super NES, e não fez! Para a alegria dos fãs, a Konami manteve em Contra III o estilo original dos jogos anteriores, onde o “tiroteio come solto”, mas trouxe também grandes melhorias gráficas, sonoras e em sua jogabilidade.
  • Ainda no lado oriental, houve um lançamento importante: saiu para o Super Famicom o game Final Fantasy V, que ficaria alguns anos como exclusivo do público japonês, até ser relançado para o PlayStation da Sony.
  • Outros lançamentos para o Super Nes:  Axelay, Bart’s Nightmare, California Games II, David Crane’s Amazing Tennis, Desert Strike: Return to the Gulf, The Duel: Test Drive II, Final Fantasy Mystic Quest, Final Fight Guy, Hook, Joe & Mac, King of the Monsters, Krusty’s Super Fun House, The Legend of Zelda: A Link to the Past, Lemmings, Magical Quest, Super Mario Kart e Mario Paint.
E alguem acha que a SEGA tava dormindo no ponto?

  • O Mega Drive mostrava que mesmo sem contar com uma versão de Street Fighter II, ainda sim
    Streets of Rage II...fodastico.
    podia agradar os seus jogadores em uma área que a Nintendo ainda patinava: ter um bom beat n´up com a opção de dois jogadores simultâneos na tela. A SEGA atacava então com o excelente Streets of Rage II, que era notavelmente uma evolução do primeiro game e um dos melhores já criados dentro do seu gênero.
  • Outro destaque do Mega Drive no ano de 1992, foi o fenomenal Sonic 2! Quando foi lançado, o game trouxe como principal novidade um companheiro para o ouriço azul: trata-se de Tails, uma raposa que possui duas caldas e que consegue ser tão veloz quanto o ouriço azul. Sonic 2 seria o game mais vendido lançado para o Mega Drive, tendo mais de 6 milhões de cópias distribuídas pelo mundo.
  •  Outros destaques para o Mega Drive: Alisia Dragoon, Andre Agassi Tennis, Batman Returns, Batman: Revenge of the Joker, Battletoads, Chakan: The Forever Man, Chase H.Q. II, Desert Strike: Return to the Gulf, Ecco the Dolphin, The Flintstones, G-LOC: Air Battle, Global Gladiators, Indiana Jones and the Last Crusade, Kid Chameleon, Paperboy 2, Predator 2, Road Rash II, The Simpsons: Bart vs. the Space Mutants, Sonic the Hedgehog CD, Splatterhouse 2, Streets of Rage 2, Sunset Riders, Ayrton Senna’s Super Monaco GP II, Superman, Taz-Mania, Teenage Mutant Ninja Turtles: The Hyperstone Heist, The Duel: Test Drive II, Thunder Force IV, Two Crude Dudes e World of Illusion.
E para os amantes dos 8 bits, ainda tinha coisa boa saindo. 
  • No NES destaca-se o lançamento de Teenage Mutant Ninja Turtles III: The Manhattan Project,
    TNMN III
    game no estilo beat n´up que seguiu os moldes do jogo anterior das tartarugas no console de 8 Bits da Nintendo, sendo que muitos jogadores o consideram como o melhor game dos ninjas cascudos lançado no NES. Tanto que hoje pra se achar um cartucho desse jogo é raríssimo e o preço, melhor nem falar. O mais interessante é que eu sempre achei o TNMN II Arcade Game melhos que o III.
  • E com os consoles 16 bits arrebentando, o NES ainda tinha forças e ser arsenal foi ampliando com:  Adventure Island 3, Bomberman II, Contra Force, Darkwing Duck, Dragon Warrior III, Dragon Warrior IV, Felix the Cat, G.I. Joe: The Atlantis Factor, Gargoyle’s Quest II: The Demon Darkness, Hook, The Jetsons: Cogswell’s Caper!, Joe and Mac, Kick Master, King’s Quest V, Konami Hyper Soccer, Mega Man 4, Mega Man 5, Power Blade 2, Prince of Persia, R.C. Pro-Am II, RoboCop 3, The Simpsons: Bartman Meets Radioactive Man, Star Wars: The Empire Strikes Back e Yoshi.
  • No Master System dois grandes destaques: o primeiro foi o bacana Land of Illusion, que trouxe o
    rato Mickey em mais uma missão. Land of Illusion conseguiu ser um jogo tão bom e viciante quanto o título Castle of Illusion, sendo que muitos jogadores (como eu) o consideram como um game ainda melhor! Seja qual for a opinião, é inegável que Land of Illusion é mais um clássico eterno do Master!
  • O segundo destaque do Master, vai para o bem feito Master of Darkness, que é praticamente um clone de Castlevania. A Nintendo tinha contrato de exclusividade com a Konami, então o jeito foi a Sega se rebolar e criar algo parecido e que acabou ficando muito bom mesmo.
  • Outros destaques pro Master em 1992: Alien 3, Chuck Rock, Desert Strike, Lemmings, Predator 2, Prince of Persia, The Simpsons: Bart vs. the Space Mutants, Sonic the Hedgehog 2, Spider-Man: Return of the Sinister Six, Strider II, Taz-Mania e Tom and Jerry: The Movie.
  • Aqui vamos fazer uma menção honrosa para os fliperamas, pq nesse ano chegou uma lenda que até
    hoje tem espaço no coração de milhares de jogadores: MORTAL KOMBAT, que trouxe sangue, violência explicita graças aos seus “fatalities”, personagens digitalizados, e se tornou numa famosa franquia, que no futuro chegaria até mesmo nos cinemas.







Ufa..quanta coisa. Meu amigos do Corporação, e assim passamos por 1992 e a próxima para é 1993.
e não vai demorar mais 4 anos não pra aparecer aqui, prometo. kkkkkkkkkkk
Grande abraço e que a força esteja com vocês.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTA AÍ SÔ...